Arnaldo Jabor diz que a frieza de Cunha é PATOLÓGICA!

12
1162

Pois é pessoal mais uma vez nosso vovô Jabor (esse apelido foi atribuído pelo nosso site) comentou mais uma vez sobre as atitudes de presidente Eduardo Cunha sobre as acusações tomadas e cima dele, e revela: Essa frieza é patológica. Veja o Comentário de Arnaldo Jabor:

 

“O Eduardo Cunha é uma figura nefasta, mas é muito interessante do ponto de vista psicológico. Só Freud explica esse cara. Por exemplo, ele não estaria com o perigo de cassação se não tivesse mentido na CPI da Petrobras. Mas aí é que mora o espanto.

Vocês sabiam que ninguem convocou o Eduardo Cunha para depor na CPI? Ele foi por iniciativa própria para dizer que não tinha conta na Suíça. Só que ninguem perguntou. E aí ficou suspeito. Isso é o que a psicanálise chama de “contrafobia”.

O cara tem medo de ser indiciado e foi mentir por antecipação. Aí vieram as provas da Suíça. É um caso clínico. O prazer do psicopata é a mentira compulsiva. Ele goza em ser o contrário do que parece. Só que o psicopata também tem um fundo desejo de mostrar a sua competência.

Vejam: apesar de sua esperteza, ele deixou pistas óbvias, fáceis de encontrar no rastro de seus malfeitos. As contas suíças têm provas de tudo, e ele justificou isso cinicamente  dizendo que vendia carne enlatada.

Ele não se altera e fala como se nada estivesse acontecendo com ele e com o país. Essa frieza é patológica.

Outro exemplo: o taxista Altair que, teria recebido grana do Fernando Baiano, ainda tem seu táxi na casa do Cunha. A conclusão única é que ele queria ser pego. Há algo de exibicionista em seu show atual. Ele parece orgulhoso: “Eu sou o Darth Vader, eu sou o coisa ruim!”.

12 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA