Cientistas podem ter descoberto por que ainda não encontramos alienígenas

17
1197

O chamado “Paradoxo de Fermi” representa o eterno debate acerca da possibilidade de haver vida fora da Terra: se o universo é tão grande, e as chances de haver outras civilizações espalhadas pelo cosmo são tão altas, por que ainda não encontramos sequer uma evidência dessas formas de vida? Um estudo publicado por dois cientistas australianos propõe uma resposta.

A hipótese dos astrobiólogos Aditya Chopra e Charley Lineweaver é a de um chamado “Gargalo de Gaia”. O nome se basea na Teoria de Gaia, elaborada por James Lovelock no fim da década de 1970, que levanta a hipótese de que todas as formas de vida na Terra atuam para sustentar o ecossistema do planeta inteiro, como um organismo vivo, de modo que um delicado equilíbrio de forças tem mantido nosso mundo habitável por tantos bilhões de anos.

O chamado “Gargalo de Gaia” seria uma espécie de filtro natural que impede a maioria dos planetas potencialmente habitáveis no universo de abrigar vida como a Terra. Segundo os cientistas, nosso planeta é um raríssimo caso de um ecossistema que conseguiu manter sua temperatura e sua atmosfera reguladas rápido o bastante para que a vida evoluísse.

Um exemplo são os nossos vizinhos mais próximos: Vênus e Marte. Ambos possuem formações rochosas e evidências de que, no passado, possuíram vastos oceanos e grandes chances de abrigar vida. No entanto, não conseguiram regular sua atmosfera a tempo para que seres unicelulares se desenvolvessem como os da Terra. Desse modo, Vênus se tornou extremamente quente e ácido, enquanto Marte se tornou frio. Hoje, ambos são totalmente inóspitos.

“Formas de vida primitivas são frágeis, e por isso acreditamos que elas raramente evoluem rápido o bastante para sobreviver”, disseram Chopra e Lineweaver em seu estudo. Em outras palavras, os cientistas acreditam que inúmeras formas de vida já podem ter surgido no universo, mas que, hoje, estariam quase todas extintas.

Os cientistas também acreditam que a hipótese do Gargalo de Gaia pode ser testada e comprovada a partir do momento que possuirmos a tecnologia necessária. O estudo sugere que fósseis de organismos unicelulares e bactérias primitivas encontradas no espaço poderão comprovar a teoria.

Via Gizmodo

COMPARTILHE
Artigo anteriorEmpresas de TV paga preparam guerra contra Netflix
Próximo artigoEscritores Fantasmas – Ghost Writer
Aluno do ensino médio e colaborador no site planetaescuro.com. Escritor por amor e diversão.Contrário a qualquer agressão feita as mulheres. Futuro Engenheiro Automotivo. Acho que o silêncio é a melhor forma de vencermos na vida

17 COMENTÁRIOS

  1. Não encontraram ainda, por um único motivo: incompetência !!! No Brasil, não conseguimos, nem “descobrir” os criadouros do Aedes – que é um mosquito -, que dirá de alienígenas !!!!!!

  2. Nunca escutei tanto baboseira em um único texto, e os caras se titulam cientista, não encontram vestígio fora da terra pois procuram a vida dá forma que conhecemos, isso faz bem ao ego da humanidade achar que é o único em um universo infinito e em outras dimensões, não conseguimos encontrar vida por que além de procurar da formar errada nossa tecnologia é muito primitiva para esse processo e que muitos do seres vivos fora da terra possui inteligência muito superior a nossa e estão em um estagio evolutivo de bilhões de anos a nossa frente e por isso não permitem essa confirmação, se não iria atrapalhar nossas crenças religiosas, culturais e sociais, indícios de seres extraterrestre são encontrados diariamente em nosso planeta, cabe apenas alguma autoridade governamental confirmar isso.

  3. Eu acho no meu simples e humilde pensamento, que a humanidade, o planeta terra é apenas um componente de um ser maior, que na verdade todo o composto do universo forma um ser, resumindo, assim como nosso corpo tem diversos órgãos, que são responsáveis cada um por uma função, assim vejo a vida humana, uma simples peça na existência de um ser maior, por isso não encontramos outro tipo de vida igual ao nosso, ainda bem que nem todo o globo terrestre é igual ao Brasil, senão eu iria achar que somos o intestino grosso do sistema, abs a todos, Luz !

  4. Afirmar que o Paradoxo de Fermi é um absurdo é tão absurdo quanto dizer que ele é correto, o universo é tão grande que seria muita prepotência afirmar qualquer coisa baseado em hipóteses ou vivência. vejo lógica no Gargalo de Gaia mas a estimativa de quantidade e variedade de planetas é pobre nessa teoria, Toda espécie tem um “prazo” para evoluir e deixar seu planeta mas em nosso caso são milhões de anos para chegar nesse gargalo e isso deve se repetir milhões de vezes no universo. Em minha opinião pessoal acredito que existe uma quantidade imensa de espécies, desde primárias que nunca chegarão a evoluir até uma evoluções que nem chegamos a imaginar. Quanto ao contato eu vejo o ego falando mais alto, “como uma raça evoluída saberia de nossa existência e não fariam contato”, bom para isso tenho uma explicação bem mais simples, acredito que todos aqui já viajaram para o interior e em algum momento passaram pela estrada e viram vacas no pasto observando próximas a cerca, então respondam: Quem de vocês parou o carro e voltou para ter uma conversa com elas ? Então … em termos espaciais somos um pouco menos que essas vacas.

DEIXE UMA RESPOSTA