Neymar se envolve em caso de sonegação de impostos

A acusação em cima do craque é de sonegação entre 2011 e 2013, período que compreende sua atuação pelo Santos e a transferência para o Barcelona.

0
1918
Neymar

Neymar, antigo jogador do Santos, agora do Barcelona e camisa 10 da nossa seleção brasileira, teve seu nome envolvido pela segunda vez no ano em casos de sonegação de impostos. A informação é do jornal Correio Braziliense.

A acusação em cima do craque é de sonegação entre 2011 e 2013, período que compreende sua atuação pelo Santos e a transferência para o Barcelona. O valor se refere a multa de 150% sobre o valor cobrado pela Receita Federal.

Segundo o jornal, Neymar é detentor, em seu nome, de apenas 8% do patrimônio declarado pela família de 244 milhões de reais, por isso foram congelados também bens de seus pais e empresas da família, a Neymar Sport e Marketing, a N&N Consultoria Esportiva e Empresarial e a N&N Administração de Bens Participações e Investimentos.

As empresas fariam parte do esquema, já que é por elas que Neymar recebia seus rendimentos na época que atuava no Santos, tudo com tributação diferenciada.

O jornal diz que a Fazenda Nacional encaminhou ao Ministério Público Federal uma representação para fins penais. Será ajuizada uma ação contra o jogador e ele será autuado pela Receita.

Mas se engana quem pensa que é a primeira vez que o nome do craque se envolve nesse tipo de escândalo. Em junho deste ano, a justiça espanhola acatou denúncia feita pelo fundo de investimento DIS contra Neymar e Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona, por crime de corrupção e fraude na negociação que o levou ao time catalão.

O fundo se diz enganado, pois, por contrato, deveria receber 40% do dinheiro pago pelo Barcelona ao Santos. A acusação é de que valores fraudados teria sido faturados por Neymar.

Enquanto o DIS alega ter recebido 17 milhões de euros, parte declarada pelo clube espanhol, a investigação da Audiência Nacional espanhola estima que o valor total da transação esteja próximo aos 83 milhões de euros, dando direito ao DIS de receber o dobro do valor dado. As investigações ainda seguem.

Neymar Ainda não se manisfestou.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA